R. Italia, 408 - Jardim Ribeiro Valinhos - SP
(19) 3871-1644

Por que um homem nadaria em mar aberto por 157 dias?

Em novembro do ano passado o ex-jogador de polo aquático Ross Edgley, de 33 anos, resolveu aceitar um grande desafio: contornar a Grã-Bretanha a nado. Ele conseguiu e se tornou a pessoa que mais tempo passou nadando no mar, marco que atingiu no 76º dia dos 157 que passou sem pisar em terra firme (os dados são da Associação Mundial de Nado em Águas Abertas).

Ah, essa não foi a primeira loucura do britânico: ele já completou uma maratona enquanto puxava um carro e fez uma escalada equivalente à altura do Monte Everest em apenas 19 horas.

A conquista de Ross Edgley é impressionante. Mas afinal o que leva um ser humano a se desafiar dessa forma e arriscar sua vida pela prática esportiva?

Bom, basicamente, temos dois “culpados” por essa sede de aventura que incentivou o ex-jogador de polo aquático a fazer o que fez: seus nomes são adrenalina e endorfina e elas são as substâncias que o seu corpo produz e libera enquanto você se exercita e desafia seus limites. Vamos entender melhor como esse processo químico afeta seu cérebro?

Já ouviu a expressão “viciado em adrenalina?”

Então….ela é quase verdadeira. Vamos primeiro entender o que é a adrenalina e como ela age no seu corpo: o hormônio adrenalina é produzido através das glândulas suprarrenais e tem como função preparar o corpo humano para momentos de atividade física e situações de perigo iminente.

Por esse motivo a adrenalina é denominada “o hormônio da luta e da fuga”, já que potencializa seu desempenho para correr, saltar, lutar e defender, enfim, melhora suas condições de sobrevivência numa situação limite.

Além de causar esse potente efeito fisiológico, a secreção de adrenalina em excesso causa um efeito colateral: querer reproduzir ou aumentar a euforia vivida nessas situações constantemente, deixando o indivíduo “viciado” em adrenalina.

A prática esportiva também faz com que seu corpo libere a substância, além da endorfina.

Mas e a endorfina?

A endorfina é um neuro-hormônio produzido pela glândula hipófise no seu cérebro e funciona como uma espécie de analgésico natual, promovendo sensação de bem-estar, conforto e alegria.

Agora que você já sabe um pouco sobre ambas as substâncias, consegue imaginar a potência de sua combinação no cérebro de um atleta, certo?

Uma coisa é certa: ela é forte o suficiente para convencer um homem a lançar-se ao mar e nadar de 6 a 12 horas por dia em mar aberto, enfrentando correntezas, tempestades, frio extremo e centenas de ferimentos causados por águas-vivas.

Quando você se exercita na academia, o efeito é similar, mas muito menos potente, uma vez que os níveis de adrenalina e endorfina liberados em exercícios leves e moderados são muito sutis. Entendeu por que Ross Edgley topou o desafio?

Você não precisa cruzar a costa do Brasil a nado, mas pode – e deve – cuidar da sua saúde na Let’s. Confira nossas modalidades disponíveis clicando aqui.


Etiquetas: , , ,

Horários de Funcionamento

Segunda - Sexta: 06:00 - 22:00
Sábado: 08:00 - 13:00

R. Italia, 408 - Jardim Ribeiro
Valinhos - SP, 13270-180
(19) 3871-1644